4 07 2016

i) quando, do interior da sala, olhei pela janela e vi sete ou oito pessoas dentro do que parecia ser um aquário suspenso, mas que era só uma cabine, maior do que o costume, de uma grua, baloiçante nervosamente, desejei ardentemente lá estar. eu, a medrosa.

ii) era um homem claramente temido naquele conjunto de pessoas que andava sempre, de alguma forma, junto. acompanhavam-no dois amigos, quais escudeiros, de rottweilers sempre por perto. movimentações sempre agitadas, entra e sai de salas, avança em corredores e recua. e eu soube o que tinha a fazer para ser a única pessoa a quem ele considerasse qualquer coisa: fixá-lo, muito, nos olhos. fixá-lo até sentir, dentro de mim, cada palavra a apagar-se. sentir, tão só, a minha respiração.

era violento, mau e temido e achara que conseguira redimir a criatura.

iii) numa cama de hospital, espera que ele a vá ver. a perdoe, sentindo pena dela e da tragédia inesperada que lhe aconteceu. é a forma absolutamente fútil e derrotista que tem para lhe dizer que, ainda assim e ainda agora, pensa num tempo em que vai ser possível. tenta todos os dias não ter medo que ele corte os laços de vez e arranja tragédias destas porque não consegue ser alguém melhor para ele.

Anúncios

Acções

Information

One response

6 07 2016
umzero

mas ele sabe, no seu silêncio escuro, que o tempo não se esgota em palavras. e que as palavras são respirações físicas bastante reais no que a cabeça ensina. ele sabe. ele está, nos seus mergulhos de medo constante, seguro de tudo. e o tudo é tanto. nem nas camas frias dos hospitais ele desiste. nem nas camas trágicas dos hospitais ele foge ao que tem de ser feito. quando o alguém se apresenta com o mesmo nome que o tudo, a margem para o erro é pouca e geralmente a fuga tem o nome ferido de uma condenação mortífera. medrosos são os fortes.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




%d bloggers like this: