continuo a lemb…

6 05 2012

continuo a lembrar me que, a meio da aula de natação, debaixo de água, ouvi a tua voz chamar por mim num grito e logo vim à tona assustada e em nulidade. bem como do desespero irracional e que me transformou em ser nenhum, sem reacção, sem utilidade, que senti quando tu, com o vestido das bolinhas bancas, te escondeste na casa abandonada da foz, onde dizias haver ratos sanguinários.

não é um amor que me torne melhor pessoa para o mundo, para os outros, para fora de mim. às tantas , não é nada de especial, não é nada transformador como devia. é só ar.

ar que me falta, ar que inspiro e expiro sem pensar, que é precisamente a forma como tenho caminhado na vida, ar que me vai matar um dia, quando os pólos se inverterem e tiver que viajar para o espaço.

Anúncios

Acções

Information

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




%d bloggers like this: