5 07 2011

por vezes procuro humanidade, e que as cordas nos adormeçam.

esqueço-me dos enormes riscos e rasgões que os laços deixam, de quão cansativo e suicida é deixar todas as vidas que se cruzam se unirem e interessarem umas pelas outras em nós.

Anúncios

Acções

Informação

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s




%d bloggers like this: