15 04 2011

ela leva a infância na carteira. os vários remendos devidamente cosidos, como manda a tradição, em linha, como manda quem nos ensinou a pensar assim. espectadores silenciosos da dor que é, que era, todos os dias ser um pouco mais descrente, um pouco mais sofrido nas perguntas que se fazem, são peluches que viajam na carteira. Incumbiu-os de verem as ruas, os carros, a estupidez, de vigiarem quem vem lá enquanto ela se esgueira no tempo.

Anúncios

Acções

Information

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




%d bloggers like this: