7 03 2011

todos os dias, julgo que no cimo daquele prédio com a luz a desaparecer das 17h até as 18h30 sensivelmente, encostada à pedra que parece ser sempre iluminada por dentro, quer faça chuva ou faça sol, vou dizer as últimas coisas da minha vida e descobrir-lhes o sentido último até me desconhecer por completo.

Anúncios

Acções

Information

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




%d bloggers like this: