17 11 2009

para ver coisas que não existem, como outra sala onde quereria entrar e não existe em mais lado nenhum, vejo-a no espelho ou no vidro da porta. ganha a maior realidade, a única que vejo e , principalmente, a única que quero sem ousar pronunciar a palavra fugir. Que tontice, seria só uma sala, mas é tão bom só ali poder existir e não em mais lado nenhum nem que imaginada fosse.

Anúncios

Acções

Information

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




%d bloggers like this: