24 08 2009

O homem boceja demais, aposto que está a tomar um novo antidepressivo. Deixa-me observá-lo, já que aquele pedaço de pele do cachaço, branco e vermelho à mostra, me repugna um pouco. A camisa está desmanchada e ele próprio pousou-se sobre a cadeira e ali ficou. É ruidoso a espaços e tem a boca de fuinha.

E não é só a minha cabeça que o foca, como luzes entrecruzadas, quando é a mulher a arregaçar-lhe as mangas.

Quando se levantam , ele é um corpo morto puxado e os sons de preguiça são de sofrimento.

Anúncios

Acções

Information

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




%d bloggers like this: