20 05 2009

olha como o nosso dia começou de um lado da praça e terminou no outro. entre portas, a uma curta distância do chão. entre passos e as mesmas pedras. a luz de um lado da praça foi enganadoramente confiante e do outro já nos avisa, transfigurada, para o tempo a escorrer, para as consequências que não nos avisou no prospecto bonito que nos entregara antes. não sei o que colocou em jogo ou tem a perder , para estar tão nervosa, quase enfurecida.

dás-lhe ainda a mão, o peso lateja-me nas pálpebras da mesma forma.

Anúncios

Acções

Information

One response

20 05 2009
casanova

há coisas assim, a balancear na asfixia do arame. mas há coisas que não conseguem ser d outra forma..
*

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




%d bloggers like this: