.a palavra do sentir

24 11 2008

foram horas que demoraste a deixar que a Beleza te tentasse tornar alguém melhor, só por entrar pelos teus olhos, pela tua boca, pontas dos dedos e a curva do braço. atormentava-te – mas tu não o dizias porque não o sabias, sentias, ou pensavas.
Não tinhas palavras suficientes, sangradas ou que em silêncio te fizessem doer a garganta, que te permitissem falar comigo e assim sentir-me. Assim ver-me verdadeiramente.
Descrever-me de ti para ti e retornar-me o que vias e que mundos querias.

Anúncios

Acções

Information

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




%d bloggers like this: